terça-feira, 28 de julho de 2009

Ces vanités.

Me sinto patética ás vezes.
Confesso, confessem, é difícil ser diferente quando tudo te leva pro igual, pro comum, pro popular.
Dentre as várias janelas do mundo, a minha é só mais uma.
E talvez tudo o que eu penso, o que pensei, o que fui e tento ser, talvez tudo isso não passe de uma farsa. E só.

Baisers

6 comentários:

  1. È muito dificiil ser difereente..
    eu tento..
    mas acho que minhas inumeras tentativas foram a toa..huahuaa..
    BEIjos.

    *um banner pra mim?*-*
    NUnca ganhei um banner(hehe)
    Nhá ..se não for te perturbar..
    adoraria ganhar um!
    mas o qe seria um banner?
    (perdoe minha grande ignorancia..^^)
    BEijos de novo.

    ResponderExcluir
  2. a vida nos puxa para o comum, mas a gente FAZ diferente e isso é comletamente válido.

    ResponderExcluir
  3. eu adooooro limpar vidros meu bem! hahaha
    sobre as aulas eu não sei, só saberei na sexta. o tenso e o medo de ir no metrô entuxado de gente, ou em um carro com um recem chegado do exterior. MEDO

    ResponderExcluir
  4. Nossa... isso foi pra mim! Me encontrei em suas palavras. Lindo! beijos

    ResponderExcluir
  5. A singularidade do teu momento presente é única. Ela se constrói ao longo da tua existência e nas tuas experiências. Você é singular mesmo que ande no comum e no popular. Viva a tua singularidade com total intensidade, e se colocares AMOR, irás além do particular e serás universal.

    ResponderExcluir
  6. Diz pouco e diz tudo. Gostei. :)

    ResponderExcluir